Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

Seg | 19.11.18

Boa semana

RP

 

E como canta a Joyce "Le bonheur c'est pas le but mais le moyen!"

(A Felicidade não é o objetivo mas os meios.)

Sejam felizes!

Pelo menos façam por isso. 

 

"Je passe le clair de mon temps juste à passer le temps 
Repasser les chemises que j'ai portées le jour d'avant 
Je passe le clair de mes nuits à repenser la vie 
À passer en revue une dernière fois mon aujourd'hui
Alors j'me dis
C'est p't' être que je vieillis 
J'veux pas laisser passer ma vie
Le bonheur c'est pas le but mais le moyen 
Le bonheur c'est pas la chute mais le chemin 
Mon bonheur c'est toi, mon bonheur tu le sais 
C'est toi et moi sur l'oreiller
Je passe au peigne fin le fond de mes placards 
Les cahiers, les dessins que j'ai gardé du jardin d'enfant 
Je passe mon temps à penser, à l'avant, à l'après 
Allez, c'est décidé j'veux profiter de mon présent
Alors j'me dis
C'est p't' être que je vieillis 
J'veux pas laisser passer ma vie
Le bonheur c'est pas le but mais le moyen 
Le bonheur c'est pas la chute mais le chemin 
Mon bonheur c'est toi, mon bonheur tu le sais 
C'est toi et moi, c'est toi et moi
C'est toi et moi sur l'oreiller
Je passe les saisons 
Sans rime ni raison 
J'ai fait le tour de la question
Alors j'me dis que même si je vieillis 
J'veux pas laisser passer ma vie
Le bonheur c'est pas le but mais le moyen 
Le bonheur c'est pas la chute mais le chemin 
Mon bonheur c'est toi, mon bonheur tu le sais 
C'est toi et moi sur l'oreiller
Le bonheur c'est pas le but mais le moyen 
Le bonheur c'est pas la chute mais le chemin 
Mon bonheur c'est toi, mon bonheur tu le sais 
C'est toi et moi
C'est toi et moi sur l'oreiller"

 

Sex | 16.11.18

Vistas do Escritório #8

RP

Olá,

Aqui fica mais um "Vistas do Escritório". Desde o último na Polónia passei alguns em falso mas nem sempre há grande tempo para fotos. Quem me segue pelo instagram vai vendo algumas publicações. Tendo em conta a facilidade (tirar e postar) do uso dessa rede social, sou mais ativa lá que no blog. Mas faço um esforço de passar por aqui.

As vistas desta vez foram novamente espanholas mas em Valência, terra que desconhecia.

Deixo-vos algumas fotos.

 

pic1.png

 

pic2.jpg

 

pic3.jpg

 

pic4.jpg

 

pic5.jpg

 

pic6.jpg

 

pic7.jpg

 

pic8.jpg

 

pic9.jpg

 

pic10.jpg

 

pic11.jpg

 

pic12.jpg

 

pic13.jpg

 

 

Seg | 12.11.18

Não há duas sem três, Genève outra vez!

RP

Na semana passada voltei a Genève.

Como turista já lá tinha estado em 2010 a visitar a cidade.

Voltei em Novembro de 2015 para visitar uma amiga, o que não falta lá é pessoal aqui da terrinha. Na altura mostrei aqui algumas fotos.

Agora tornei a ir para a mesma amiga mas com um motivo mais especial, a minha recém nascida "sobrinha".

Claro que basicamente a visita foi dedicada a estar com a bebé. Mas há sempre tempo para um passeio.

Deixo-vos aqui algumas fotos :)

IMG_20181106_163740.jpg

 

IMG_20181106_163748.jpg

 

IMG_20181107_150245.jpg

 

IMG_20181107_153057.jpg

 

IMG_20181107_153526.jpg

 

IMG_20181107_161035_637.jpg

 

IMG_20181107_200031_617.jpg

 

IMG_20181108_092324_044.jpg

 

IMG_20181108_092346_143.jpg

 

 

Dom | 11.11.18

Tempo de Outono

RP

É tempo de Outono. Olho para a janela e vejo as folhas caírem. Esta estação é tão bonita com as suas cores douradas, vermelho e castanho. É poesia em forma de imagem para quem dedicar um minuto do seu tempo a ver com atenção.

É tempo de aconchego. Pede mantas e chás (ou chocolate quente). Pede livros e filmes no sofá. Pede abraços. Pede um ombro para repousarmos a cabeça enquanto se ouve a chuva lá fora. Pede calor da lareira ou do nosso amigo de quatro patas para nos aquecer o corpo. Pede calor humano para nos aquecer a alma.

É também tempo de melancolia. Pensámos no Verão e nos dias que se foram. Pensámos, mais que o costume, nas pessoas que se foram. Algumas delas eram o nosso calor humano e é no Outono que lhe sentimos (ainda) mais a falta. Pensámos que mais um ano está a chegar ao fim e em tudo o que planeamos e a vida trocou as voltas.

Mas é também, e ainda bem, tempo de renovação. As folhas caiem e apesar de ser um processo triste não deixa de ser necessário. É preciso que as folhas caiam para que outras novas surjam. E é isso que devemos aprender com o Outono. É preciso deixar cair o gasto, o que está velho, o que não nos serve ou o que não merecemos para que o bom, novo, o que realmente precisamos e merecemos chegue até nós. Apenas deixando ir o que não faz mais sentido estaremos prontos a receber o que nos está destinado.

É tempo de Outono. Apreciem a sua beleza. Foquem-se na renovação, no deixar ir. Leiam, vejam filmes ou simplesmente enrosquem-se na manta no sofá com quem mais gostam. Deixem que o vento vos despenteie ou a chuva vos molhe o cabelo. De vez em quando não faz mal. De vez em quando sabe bem. Lambuzem-se de chocolate quente. Lambuzem-se de amor, principalmente o próprio. Abram os braços para o receber. E para receber todas as transformações que o processo de deixar cair o que não nos serve vos trará à vida.