Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

Qua | 29.07.20

"Valéria"

RP

"Uma escritora numa crise criativa e matrimonial apoia-se em três amigas, que também estão num processo de autodescoberta. Baseada nos romances de Elísabet Benavent."

 

Esta série da Netflix é o Sexo e a Cidade versão Madrid. Aliás quem for fã da Carrie  (eu por acaso nunca fui grande fã da série) vai achar que isto é apenas uma "imitação barata". Temos a escritora, a certinha que acredita no amor eterno, a leviana e a advogada lésbica. Quatro amigas na casa dos 30 com problemas a vários níveis mas principalmente na vida amorosa.

Vi a série. Não posso dizer que foi das que mais gostei mas também não me desagradou. 

Seg | 27.07.20

"Dark"

RP

"Após o desaparecimento de uma criança, quatro famílias desesperadas procuram entender o que aconteceu, à medida que vão expondo um mistério que atravessa três gerações."

Comecei a ver depois de ler um artigo onde foi considerada a melhor série na Netflix. A princípio achei que se tratava apenas de uma boa série criminal alemã mas depois acabei por perceber que é muito mais. Diria que me faz lembrar por vezes o enredo de "Lost" em que muitas das coisas não fazem sentido. E é por isso que a série é boa.

Qui | 23.07.20

"Madam C.J. Walker - Uma vida empreendedora"

RP

"Uma lavadeira afro-americana de origens humildes construiu um império de produtos de beleza e tornou-se a primeira milionária por mérito próprio. Baseada em factos reais."

Esta mini série retrata a incrível história de como uma mulher negra sem nenhuma auto-estima mas com uma força de vontade e persistência fantástica consegue chegar ao topo numa altura em que os negros ainda eram muito ostracizados. Protagonizado pela, não menos, fantástica Octavia Spencer. 

Pág. 1/4