Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

Dom | 30.08.20

Caminhada Limpeza | 6 de setembro de 2020

RP

À semelhança do ano anterior, com a atividade na Panchorra, no próximo dia 6 de setembro de 2020, domingo,  a Bolota irá organizar a Caminhada Limpeza, desta vez, no lugar de Rossas, freguesia de Ovadas, em Resende.

O ponto de encontro é frente à Junta de Freguesia de Ovadas às 09h00.

É uma atividade aberta a sócios e público em geral. Não carece de inscrição basta aparecer no local à hora marcada.

A quem se quiser juntar pedimos apenas que tragam luvas, roupa e calçado adequado... E boa vontade!

Junta-te a nós. A Natureza agradece o teu apoio.

118246427_610796966299812_7605772426577917942_o.jp

 

Sab | 29.08.20

Caminhada "Recordar o Mineiro"#1

RP

No passado dia 23 de agosto organizamos a nossa caminhada "Recordar o Mineiro".

O objetivo foi o de aliar uma caminhada, leve e curta, com a cultura e lembrar uma das personalidades mais ilustres, que viveu em São Cipriano, freguesia de Resende.

Confesso que todos os elementos da Bolota já tinham saudades de fazer um evento. E correu super bem.

Para além de caminhar, paramos em pontos estratégicos com obras esculpidas pelo mineiro e fizemos leituras de relatos de pessoas que com ele conviveram.

Foi ainda apresentada a marcha "O Mineiro", não fosse São Cipriano a terra dos músicos, e entregues os prémios da iniciativa "Eu sou amigo da Natureza" às crianças vencedoras.

Deixo-vos algumas fotos.

10.jpg

 

1.jpg

 

2.jpg

 

3.jpg

 

4.jpg

 

5.jpg

 

6.jpg

 

7.jpg

 

8.jpg

 

9.jpg

 

 

Sex | 28.08.20

Fora do Lugar

RP

O Município de Resende promove amanhã, dia 29 de agosto de 2020, pelas 22h00, no Largo da Feira de Resende,  o ensaio poético performativo “Fora do Lugar”.

Este espetáculo ao ar livre, interpretado pela Urze Teatro, é o título de um poema de Rui Pires Cabral, e consiste num ensaio ao vivo em torno da poesia, ancorado no teatro, na música e na dança.

118500910_3046746845452504_8910815221217526455_n.j

 

 

Qui | 27.08.20

Filmes Netflix#2

RP

Outra ronda de filmes.

"Paris para Sempre"

"Entre um romance conturbado e as tensões crescentes em Paris, uma jovem dá por si presa numa fascinante espiral de sonhos, memórias e possibilidades."

Gosto muito de cinema francês mas os que tenho escolhido no Netflix são quase todos aquém do que espero. Este é mais um. Um pouco estranho e confuso. Vale pelas imagens de Paris.

"Isi e Ossi"

"A filha de um bilionário quer ser chef de cozinha. O filho de uma pobre mãe solteira quer ser boxeador. Para realizar seus sonhos, os dois vão ter que formar uma improvável aliança."

Comédia ligeirinha e com alguns clichés de menina rica conhece rapaz pobre e apaixonam-se. No entanto dos que hoje aqui vos apresento foi o que mais gostei. Ponto a favor para o avô do Ossi.

"365 dias"

"Uma mulher é vítima de um dominador chefe da máfia que a aprisiona e lhe dá um ano para se apaixonar por ele."

Vi este filme porque toda a gente estava empolgadíssima com ele. Que era uma espécie de 50 sombras, ou se calhar melhor. Que fosse melhor que o Grey até pensei ser capaz, não achei nada de especial. O que não achei ser capaz é que este fosse ainda pior. O enredo é fraco e tem algumas cenas mais que desncessárias (sim, falo visualmente.) Menos, muito menos.

"Viagem à Gronelândia"

"Fugindo de Paris para uma aldeia remota na Gronelândia, dois atores a tempo parcial mergulham na arcaica cultura Inuit e criam laços de amizade inesperados."

O filme é um pouco parado, mas também é assim a vida na Gronelândia. Se não se importam de assistir àqueles filmes em que parece que nada se desenrola este é uma boa aposta. Porque apesar de todo o marasmo não deixa de ser um filme, a modos que, interessante. Se são sensíveis, principalmente com a causa animal, esqueçam. Há focas e ursos mortos. É preciso estômago!

Ter | 25.08.20

As Telefonistas

RP

Hoje falo novamente, sobre uma série da Netflix, desta vez, “AsTelefonistas”. Tal como com a série brasileira “Coisa mais Linda”, também esta, foca-se em mulheres e na sua luta pela igualdade de direitos.

Segundo a sinopse “Na cidade de Madrid nos anos 20, quatro mulheres da Companhia Telefónica Nacional lideram a revolução enquanto lidam com o amor e a inveja, num meio profissional moderno.”

 

A introdução feita pela plataforma, por si só, não atrai nem desvenda tudo o que “As Telefonistas” têm para oferecer. A série passa-se nos loucos anos 20 e vai-se deslocando ao longo das temporadas até ao fim da guerra civil. Durante esse espaço temporal, de cerca de 20 anos, vamos conhecendo melhor cada uma das quatro personalidades das personagens principais e as suas lutas.

São abordados temas como a violência doméstica, a opressão, a identidade de género e o feminismo. Há ainda espaço para crime, o que torna a série mais intrigante. E há, sobretudo, lugar à amizade e união de quatro mulheres, de origem e bases completamente divergentes, que a vida uniu numa central telefónica e que as circunstâncias e desafios diários acabam por unir para o resto da vida.

A Lídia, a Angeles, a Carlota e a Marga não são reais. Não existiram. No entanto, são uma homenagem às primeiras telefonistas de Madrid e a todas as mulheres que, na altura, reivindicaram os seus direitos. Se gostam desta temática, ou do contexto histórico envolvido, a série merece, sem qualquer dúvida, uma oportunidade da vossa parte.

Dom | 23.08.20

5 livros para conhecer a Europa

RP

O site Viagem e Turismo publicou um artigo com 5 livros para se puder viajar pela Europa sem sair de casa.

São eles, e passo a transcrever:

"Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf

Neste romance moderno, acompanhamos um único dia na vida de Clarissa Dalloway, dama da sociedade inglesa dos anos 20. A personagem organiza os preparativos para uma festa que acontecerá naquela noite e, assim, anda pelo centro de Londres para finalizar os últimos detalhes necessários. A capital inglesa torna-se personagem da obra tanto quanto Mrs. Dalloway e somos guiados por pontos icônicos da cidade. Compras na Bond Street, uma das grandes ruas de comércio, um passeio na histórica Piccadilly Street, uma das principais artérias do centro de Londres, que faz ligação a outros pontos importantes. Mas um elemento turístico se destaca: os parques. Os londrinos adoram parques e, por isso, Woolf não poderia deixar de incluí-los no cenário do romance. Entre eles, temos o St James’s Park, o mais antigo parque real de Londres. Da Ponte Azul é possível ter uma linda vista do Palácio de Buckingham e, na outra direção, do Big Ben e London Eye, além de várias flores e pelicanos – sim, eles habitam o parque há centenas de anos! 

Budapeste, de Chico Buarque

Local: Budapeste, Hungria

José Costa, o protagonista da história, faz um pouso forçado em Budapeste, local que nunca havia visitado. Apesar de curta, a passagem pela capital húngara é marcante e suficiente para José apaixonar-se pela cidade. A partir dessa paixão, o livro conta como o personagem se divide em dois mundos, um em Budapeste e outro no Rio de Janeiro. Como pano de fundo para o romance, Budapeste surpreende com seu estilo medieval. Visite o Castelo de Buda, edificação histórica e residência dos reis húngaros, e depois vá a Citadella, antiga fortaleza e o ponto mais alto da cidade. Aproveite o charme do Rio Danúbio, que corta a capital, e o atravesse pela Ponte das Correntes, linda e antiga construção. Quem sabe você também não possa se apaixonar? 

Sob o Sol da Toscana, de Frances Mayes

Local: Toscana, Itália

Em um relato autobiográfico, que mais tarde inspirou a famosa adaptação hollywoodiana, Frances Mayes realiza seu sonho de comprar uma casa na Toscana. Ela reforma uma villa na cidade de Cortona e detalha a experiência de viver na charmosa região. É quase impossível não se inspirar pela beleza descrita e pelos prazeres da natureza e da gastronomia local. Dá vontade de conhecer a Itália junto com os personagens. E por que não? A região é rodeada por cidadezinhas que interligam-se por estradas muito charmosas. As distâncias são curtas e vale a pena visitar várias cidades de carro e desfrutar com calma do cenário medieval e pitoresco. Existem muitas cidades no entorno, como Arezzo, Lucignano, Anghiari, Monterchi e Sansepolcro – que fogem um pouco do eixo turístico – e também algumas mais conhecidas, como Lucca e San Gimignano. E, além dos pequenos municípios, é possível conhecer Florença, a maior cidade da região da Toscana, famosa por sua beleza e importância artística. Um roteiro incrível.

Paris é uma festa, de Ernest Hemingway

Local: Paris, França

Neste livro de memórias, o consagrado escritor norte-americano relembra suas vivências na capital francesa durante o período Entre Guerras, nos anos 20. O autor nos detalha o cenário cultural da época, quando Paris reuniu grandes intelectuais e artistas do mundo todo, como James Joyce, Scott Fitzgerald e Pablo Picasso. Ele descreve a efervescência cultural dessa vibrante juventude, que concentrava-se principalmente no bairro de Montparnasse. Até hoje o bairro é frequentado por muitos artistas e tem uma vida cultural intensa, repleto de cinemas, teatros e restaurantes. Também abriga a Torre de Montparnasse, o arranha-céu mais alto de Paris, com 210 metros de altura e vista 360º da cidade. Com certeza o livro pode te inspirar a viver a rica cena cultural da capital francesa!

Onze minutos, de Paulo Coelho

Local: Genebra, Suíça

Onze minutos conta a história de Maria, jovem insatisfeita com sua pacata vida no Nordeste que decide ir para Genebra a convite de um empresário suíço. Mas, ao chegar no país, descobre que foi enganada e terá que se prostituir para pagar suas dívidas. Maria, porém, não abaixa a cabeça: pelo contrário, decide aproveitar e encarar com positividade a situação. Apesar do tema tabu e do clima pesado, o livro consegue trazer uma perspectiva diferente, de uma mulher forte na busca do autoconhecimento. E Genebra é o pano de fundo da narrativa. Um local completamente desconhecido que será desfrutado pela protagonista. Destino não tão popular quanto merecia, Genebra é rodeada por montes alpinos e está às margens do lago Léman. É conhecida por seus chocolates, incríveis relógios e também por seu caráter humanístico, principalmente por abrigar a sede europeia da ONU. E aproveite para conhecer mais cidades da linda Suíça, como Berna e Lucerna."

Eu sei que viajar fisicamente é sempre melhor mas que dizem? Concordam? Já leram algum? 

 

 

Pág. 1/3