Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

Sab | 15.09.18

Origens

RP

Quando me perguntam de onde sou, invariavelmente, respondo: "Sou de Leça mas moro em Resende." Sou demasiado orgulhosa do sítio onde nasci. Leça não é só tias a passear à beira mar e piadas de ser a terra mais bonita de Portugal (e acreditem que esta ouço quase sempre). Mas também não posso ocultar onde moro.

O que seria de mim sem ouvir a frase típica: "És de Rejende?Mas tu não falas axim..." (Como se isso fosse requisito para se ser cá da terra) ou a outra também bastante conhecida "Vê lá se me arranjas umas cerejinhas." Ah meus caros se vocês soubessem que Resende é tão mais que cerejas e sotaque (e cavacas já agora).

Temos sotaque? Temos. Uns mais, outros menos, mas é a nossa identidade há que ter orgulho. Temos cerejas? Aos montes. E cavacas então é o ano todo. Mas também temos vinho. Premiado. E asseguro que quem prova gosta, eu sei do que falo. Temos monumentos de varias épocas históricas que só demonstra o nosso potencial patrimonial. Temos águas milagrosas. Temos as gentes e a sua peculiaridade. Os mais antigos, então, têm tanto de sotaque como de bem receber. Há sempre lugar para mais um à mesa. Precisas de boleia? A gente dá. Não sabes onde fica o hotel? Nós vamos lá contigo. E ai do resendense que vá ao estrangeiro e não vá tomar um cafezinho com conterrâneo que lá mora mesmo que só se conheçam de vista cá. (Novamente sei do que falo). Temos até um galo que virou artista de cinema, vejam lá.

Não vos quero dar a imagem do Paraíso, que também não é tudo "la vie en rose". Problemas, dificuldades e pessoas mazinhas há em todo o lado. A nossa vantagem é que para acalmar tumultos interiores temos serras e beira rio de nos fazer esquecer tudo e apenas contemplar. Não é à toa que grandes escritores se apaixonaram por Resende e concelhos vizinhos.

Eu que adoro viajar para fora, ao contrário da ideia geral de que quem sai não valoriza o que há cá, aprecio o que temos. Sair faz-nos perceber o que temos de mudar mas também o que temos de valor. E apesar de basicamente todos os dias cruzar o Douro ainda consigo parar e ficar deslumbrada a olhar. Ou tirar uma foto para recordar.

IMG_20180914_232410_553.jpg

 

Sim sou de Leça, mas são coisas como esta foto que me fazem ver, cada vez mais, que nunca devo esquecer também onde estão as minhas origens mesmo que as pessoas de lá tenham a mania (ou a meu ver a graça) de dizer "Eternaménte" ❤

2 comentários

Comentar post