Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

18.04.20

DIa Internacional dos Monumentos e Sítios

RP
Já que hoje é Dia Internacional dos Monumentos e Sítios mas infelizmente não podemos andar a passear (e nós, na Associação, até tinhamos uma caminhada/palestra bastante interessante para fazer) deixo-vos uns videos da Rota do Românico relativo a monumentos aqui na terrinha e uma fotos do site de Turismo do Município de outros monumentos e lugares não pertencentes à Rota. Ponte da Panchorra Mosteiro de Santa Maria de Cárquere Igreja de São Martinho de Mouros Igreja de Santa (...)
02.03.20

Obras do Fidalgo e Castelo de Arnoia

RP
Trabalhei durante três anos na promoção do território Douro Verde fazendo com que me deslocasse entre Amarante, Baião, Cinfães, Marco de Canaveses, Penafiel e Resende. Mesmo assim existe um ou outro local de visita obrigatória que me escapou neste tempo todo no terreno. Aproveitando uma recente ida a Amarante colmatei duas falhas (bem graves). Uma delas foi as Obras do Fidalgo, no Marco de Canaveses. Segundo o site da Rota do Românico "As obras do fidalgo, também conhecidas como (...)
04.03.19

Resende Experience

RP
Por vezes sabe bem fazer turismo pelo nóssio próprio cantinho.  Este sábado fiz um safari fotográfico por sítios que tenho acesso basicamente todos os dias e nem me dou conta da sorte que tenho. Só vejo o quão privilegiada sou quando trago alguém de fora e lhe mostro o que Resende tem para oferecer.  Deixo-vos algumas fotos de recantos meus. Já fui muito feliz em alguns deles. Outros foram o meu refúgio quando o meu mundo desabou e precisei de extrapolar, deitar o sofrimento (...)