Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

As Taras Da Lina

Geminiana de signo. Nascida à beira-mar e a viver nas montanhas. Gosto de viajar pelo mundo, pelos livros e pelo cinema. Licenciada em Comunicação. Dona de um pastor alemão. Convicta que a vida sabe sempre o que faz.

Seg | 13.01.20

Viaje!

RP

Quem me conhece sabe que sou aficionada por viagens. Gosto muito do nosso país e da terrinha mas há tanto mundo para ver que acho um desperdício não darmos oportunidade a nós mesmos de conhecer outras cidades, culturas, vivências, pessoas, experiências…

O meu conselho para a vida é: viaje! É um remédio para várias dores.

Quando alguém se sente preso a uma rotina, em que os dias parecem todos iguais, em que nada acontece, uma viagem é uma quebra ótima no dia-a-dia. Não há melhor maneira para que algo de novo aconteça.

Quando alguém tem o coração partido uma viagem é sempre um bom medicamento. Enquanto está entretido a explorar o destino não tem tanta tendência a pensar na pessoa que lhe causou sofrimento. Para além de que descobre que há mais gente no mundo. E bem mais interessante…

Quando alguém quer aprofundar o seu conhecimento sobre um local, uma determinada cultura ou idioma, nada melhor que viajar. Ir lá, estar em contacto com os nativos... Já dizia o meu avô: “Vale mais um bom andante que um bom estudante.”

Quando alguém quer descobrir mais sobre si mesmo, ter um maior auto conhecimento, sair da zona de conforto é uma boa opção. Uma viagem sozinho para um lugar em que nada nos é familiar é uma ótima maneira de nos encontrarmos connosco próprios. De sabermos as nossas fraquezas, os nossos medos. E, provavelmente, de descobrirmos que somos bem mais capazes que o que imaginamos.

Portanto o meu conselho é: viaje! A quem me disser “Ah pois é muito bonito mas não somos todos ricos!” eu digo: “Eu também não sou.” Mas a minha condição financeira nunca me impediu de viajar. Tenho 11 países na lista de visitados, alguns em trabalho é certo. Para muitos um exagero, para outros não é nada. Para mim é muito bom mas quero bem mais.

Em vez de ir para hotéis de 5 estrelas vou para hostels. E se na última noite for preciso ficar a
dormir no aeroporto também durmo. Em vez de andar a comer em restaurantes faço as refeições em barraquinhas de rua ou compro em supermercados. Em vez de gastar em tours ando a pé, até conheço melhor a cidade assim. Os voos são de madrugada e em low cost. Não há tanto conforto mas ficam bem mais baratos assim.

Viajar não fica assim tão caro. Por vezes arranjo uma viagem de ida e volta mais barata que uma peça de roupa. Mas, lá está, como tudo na vida há opções a fazer. E eu não me importo de passear por Londres com uma camisola de 5€ da feira. Escolhas!

Portanto viaje! E se não se sente confortável em ir para um local em que não sabe o idioma comece pelo nosso país. Se não quer estar a gastar muito dinheiro faça escapadelas de fim-de-semana. Há tantos lugares e recantos do nosso Portugal bonitos e merecedores de visita.

Viaje! É o meu conselho para 2020. Comprometa-se a pelo menos uma vez por ano ir onde nunca esteve. Não levamos nada desta vida mas será bonito ter uma velhice com recordações de todas as aventuras que tivemos.

E enquanto não puder sair do sítio faça como eu e viaje pelos livros, pelo cinema... Há tanta forma de viajar. O importante é que viaje!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.